O Teatro dos Sentidos

Pastor Julio Borges Filho

 

Assisti no dia 15 de dezembro de 2012, na Aliança Francesa em Brasília, o espetáculo de Paula Wenke Feliz Ano Novo. Não vi nada, mas vi tudo mesmo sem a visão. Colocaram-me um venda nos olhos e fui guiado por uma artista com minha esposa e os outros espectadores a uma sala ao som de bela música. E, aproximadamente, durante uma hora e meia, naveguei por vários lugares, senti gostosas sensações, comi, bebi champanhe, ri, aplaudi, e descobri que a vida continua linda, mesmo sem a visão. O que importa são os olhos da alma.

 

Conheci Paula Wenke numa “deusidência”, como ela costuma dizer, num voo da saudosa VARIG de Belo Horizonte para Brasília, creio que em outubro de 2004. Ela vinha do Rio e eu me sentei ao lado dela e, extrovertida e simpática, perguntou-me muitas coisas logo que descobriu que eu era um pastor. Isso porque o saudoso bispo anglicano Robinson Cavalcanti vinha numa poltrona logo atrás. Após conversar rapidamente com o amado bispo, ela me perguntou se bispo podia casar-se pois vira uma aliança na mão esquerda dele. Conversamos animadamente até chegar a Brasília. Meu filho, então fazendo doutorado em química na UnB, pegou-nos no aeroporto de Brasília e a deixamos na residência dos pais dela na 316 Sul. Ficamos amigos. Tornei-me seu pastor e ela minha ovelha predileta. Eis a poesia que ela me inspirou em 11 de novembro de 2004:

           Minha ovelha predileta

Num vôo da vida a encontrei

curiosa, inteligente e viva…

Do meu cajado ficou cativa,

e eu pela ovelha apaixonei.

 

É bela,

é forte,

é branca,

é norte.

 

Extrovertida,

é artista

dos sentidos

da vida.

É divertida,

sensível,

por todos

querida.

 

Ah!… Minha ovelha predileta,

tu serás sempre dileta

ao meu coração.

Que a vida lhe sorria alegre,

e que teu projeto carregue

paz e emoção.

 

Paula Wenke, além de excelente poeta, é a criadora do Teatro dos Sentidos, e criar nos assemelha a Deus. Essa deusa, profundamente humana e com uma sensibilidade à flor da pele, nos encantou com sua criação. Ela me falava sempre dela, fez até palestra em minha igreja neste ano no Dia Internacional da Mulher, mas só agora participei comovido de um espetáculo. Saí melhor do que entrei e resolvi agora exercitar, de olhos fechados, meus poderes ocultos nos sentidos. Acho que esta foi a minha melhor experiência com o teatro. No final do espetáculo fomos apresentados aos anjos atores e vi homens, mulheres e crianças e, por último, ela, todos mensageiros de um novo mundo mais humano, mais poético e livre de barreiras e preconceitos.

Obrigado, minha ovelha de muita lã. Que Deus continue lhe iluminando para que você possa cada dia iluminar outros. Minhas orações lhe acompanharão sempre.

Brasília, 16 de dezembro de 2012.

Júlio Borges de Macedo Filho

Sobre Júlio Borges de Macedo Filho

PASTOR JULIO BORGES DE MACEDO FILHO Piauiense de Curimatá, 72 anos com 48 de pastorado, filho de Julio Borges de Macedo e Arquimínia Guerra de Macedo, é o sétimo filho de uma família de onze irmãos. Casou-se, há 48 anos no dia de sua ordenação ao ministério pastoral, com a professora Gislene Rodrigues Lemos de Macedo e tiveram quatro filhos: Juliene, Jusiel (falecido), Julinho e Julian. Agora Deus lhe deu a primeira neta chamada Sarah, de apenas 8 anos. Concluiu o curso de Bacharel em Teologia pelo Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil, em Recife. Formou-se em 1969 e foi ordenado ao ministério pastoral no dia 22 de fevereiro do mesmo ano. Pastoreou as seguintes igrejas: Igreja Batista do Rio Largo – AL (1969 a 1972), Primeira Igreja Evangélica Batista de Teresina – PI (1972 a 1978), Primeira Igreja Batista de Ilhéus – BA (1978 a 1979), Terceira Igreja Batista do Plano Piloto – Brasília (1979 a 1989), Igreja Batista Noroeste de Brasília (interinamente em 1985), Primeira Igreja Batista de Curimatá – PI (interinamente em 2000), e desde 1989, a Igreja Cristã de Brasília. Tomou a iniciativa para a organização das seguintes igrejas: Primeira Igreja Batista de Picos –PI, Igreja Batista do Lago Norte – Brasília, Igreja Batista Noroeste de Brasília (hoje, Igreja Batista Viva Esperança), e a Igreja Cristã de Brasília. Ordenou cerca de 20 pastores e uma pastora, consagrou dezenas de diáconos e diaconisas por onde passou, e celebrou mais de 500 casamentos. É considerando no Distrito Federal um pastor de pastores. Líder denominacional foi presidente da Convenção Batista Alagoana, da Convenção Batista do DF (três vezes), do Conselho de Pastores Evangélicos dos DF (duas vezes); participou de vários organismos batistas como o Conselho de Planejamento e Coordenação da Convenção Batista Brasileira, das juntas administrativas do Seminário Teológico Batista Equatorial e do Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil; e por 20 anos foi professor da Faculdade Teológica Batista de Brasília ensinando as seguintes disciplinas: Estudos de problemas brasileiros, ética cristã, teologia pastoral, teologia contemporânea, ministério urbano, teologia bíblica do Antigo Testamento, e homilética. Como teólogo produziu muitos artigos, teses, e palestras nos mais diferentes lugares, e participou de muitos congressos, seminários, fóruns, retiros, entre eles o Congresso Internacional Lousane II realizado em Manila, Filipinas em 1989. Foi orador de várias assembléias convencionais, e pregou em muitos congressos e igrejas por todo o Brasil. Como poeta e escritor já gestou e publicou cinco livros (Missão da Igreja e responsabilidade social, Voando nas asas da fé, Um sonho coberto de rosas, Suave perfume, e Uma grande mulher), tem quatro prontos para publicação, e está grávidos de mais dez livros que espera escrever e publicar nos próximos oito anos. Na área política assessorou deputado Wasny de Roure, por muitos anos, tanta na CLDF como na Câmara dos Deputados; assessorou por pouco tempo os deputados distritais Peniel Pacheco e Arlete Sampaio; o Ministro da Educação, Cristovam Buarque, como chefe da Assessoria Parlamentar do MEC, e depois assessor parlamentar do Senador Cristovam Buarque. Nesta área produziu muitos escritos sobre os evangélicos e a política, fez inúmeras palestras, promoveu muitos seminários, e foi fundador e coordenador de vários fóruns, entre eles o Fórum Político Religioso do PT, o Fórum Religioso de Diálogo com GDF, o Fórum Cristão do PT Chegou a Brasília em junho de 1969 e, desde então, a elegeu como sua cidade do coração. Agora, aposentado, deseja dedicar-se a apenas duas atividades essenciais: pastorear graciosamente a Igreja Cristã de Brasília e Brasília, e escrever apaixonadamente. Sua grande ênfase ministerial tem sido o amor cristão, a graça maravilhosa de Deus revelada em Jesus Cristo, a responsabilidade social das igrejas e dos cristãos, e o ministério urbano da igreja.