Mulher Virtuosa

Sermão especial:         M U L H E R  V A L I O S A     Provérbios 31:10,31 e 32

Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas joias.

                

 INTRODUÇÃO:

– Brincadeira com meus filhos pequenos sobre o valor deles: os carros do mundo inteiro não os compraria. Tal brincadeira fez-me lembrar do valor de minha esposa que hoje completa 70 anos e chequei ao texto de Provérbios 31:10-31, que é um acróstico seguindo as 22 letras do alfabeto hebraico que começa com Alef e termina com Taw. É um texto antigo, mas contemporâneo sobre a mulher virtuosa. Neste sermão, porém, eu vou me concentrar na primeira e na última letra, alef e taw, para descrever uma mulher de a A a Z.

– O provérbios faz uma pergunta e uma afirmação:

. A pergunta: Mulher virtuosa, quem a achará?

. A afirmação: O seu valor muito excede o de finas joias (pérolas/rubis)

– Tentarei responder poeticamente a pergunta e validar a afirmação com Gil.

  1. MULHER VIRTUOSA, QUEM A ACHARÁ?
  2. Eu achei e ela me fez cantar

           O Cântico dos Cânticos

            Meu cântico é o canto do amor

Que em minh´alma desabrochou para sempre.

E cântico de uma bela mulher,

Que em ama e quer me quer eternamente.

– Música-mulher

A música que eu canto

Ninguém sabe cantar.

É música só minha

Que eu não sei ensinar.

É canto afinado

Em meu peito guardado

Que me faz inspirar.

É vento suave

Em nota bem grave

Que me faz respirar.

É sol que brilha

Alumiando minha trilha

Fazendo-me andar.

É música-mulher

Que me ama, que me quer,

Que me faz vibrar.

–           Minha canção

Minha boneca adorada,

Minha gatinha mimada,

Minha harpa afinada,

Minha espada afiada,

Minha esposa amada,

Só você e mais nada

Acalma meu coração.

Minha morena querida,

Meu tesouro, minha vida,

Minha bela adormecida,

Minha linda margarida,

Meu descanso na subida,

Minha noite bem dormida,

Amor meu, minha canção

 

  1. Eu achei e ela me fez sonhar

– Um sonho coberto de rosas

A vida é um sonho coberto de rosas

Quando se tem um amor.

Pode haver espinhos que ferem,

Pode haver dor que maltrata,

oMas quando se tem um amor

Cada instante é uma pétala dourada

De um sonho coberto de rosas.

Não chores, querida, que eu choro

Os espinhos que ferem a vida.

Se cantas, querida, eu canto

A vida que sonho coberto de rosas.

Não penses, não chores, não temas ,

O presente, o passado e o futuro,

Pois para o que amam na vida

Cada instante é uma pétala dourada

De um sonho coberto de rosas

Juntinhos viveremos, juntinhos oraremos.

A felicidade será sempre a nossa hóspede,

A harmonia será sempre o nosso lema.

  1. O SEU VALOR MUITO EXCEDE O DE FINAS JOIAS
  2. O seu valor como esposa, mãe e avó

Eu a conheci no Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil, em Recife, quando ela me procurou para um aconselhamento. Isso lá por 1967. Ficamos noivos e nos casamos em outubro de 1968, tivemos 4 maravilhosos filhos. Eu peregrinei por cinco pastorados em Rio Largo-AL, Teresina-PI, Ilhéus-BA e, finalmente, Brasília. Ela sempre a meu lado como companheira e ministra de música. Separamo-nos por pouco tempo, mas, de fato, continuamos preocupados um com o outro. Enfrentamos grandes provações, sendo as maiores um acidente automobilístico deixando Julinho muito ferido em 1988, a perda de um filho amado, Jusiel, em 2003, e a enfermidade de Julian, nosso caçula em 2014.

Como mãe é também companheira dos filhos que, para ela, não tem defeitos, e como avó torna-se criança com nossa netinha Sarah.

  1. O seu valor como amiga – São muitos os amigos e amigas nos quais ela só vê as virtudes e nunca os defeitos.
  2. O seu valor para a sociedade – Professora de música no Colégio Municipal de Rio Largo, na Universidade Federal do Piauí tendo organizado o Coral, na Universidade de Brasília onde se aposentou e, finalmente, na Faculdade de Teatro Dulcina de Moraes que é atualmente o seu xodó. Trabalha graciosamente. Sua generosidade e solidariedade fazem ela estender a mão para entidade assistenciais, e ajudar pessoas com seus florais. Quem aqui não recebeu um?
  3. O seu valor para a Igreja e o Reino de Deus

Ministra de música e regente coral em várias igrejas em Recife, Alagoas, Piauí, Bahia e Brasília. Minha companheira nos ideais do Reino de Deus. Ouve-me durante 47 anos e nunca cansa de me ouvir, tal a sua dedicação. Quando a Palavra de Deus a toca ela fica em estado de graça como quando em Feira de Santana-BA, num retiro de pastores batistas em 1977. Após ouvir palestra de D. Tabita Miranda Pinto, de saudosa memória, que me maravilhou e me inspirou o poema

– Uma mulher

Não existe nada mais belo

Que a beleza de uma mulher apaixonada

E controlada por Deus.

É brisa suave e pura,

É roseira florida e perfumada

Embelezando os céus.

Seu olhar é mais olhar,

Seu sorriso é bálsamo cheio de paz

Uma mulher que ama

É cântico que enleva,

é pão que alimenta e satisfaz,

É água, é chama.

A vida é bem mais vida

Se ela está sempre a nosso lado

Aquecendo o viver.

Ela é música divina,

É musa, é poesia, é cântico inspirado

A embalar todo o ser. 

CONCLUSÃO

– Acho que tive sucesso em responder a pergunta e em validar a afirmação porque ela é o sermão. E agora, é vez da letra taw: Enganosa é a graça, e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada. Dá-lhe o fruto de suas mãos, e de público a louvarão as suas obras” – Prov. 31:31.

– MULHER VALIOSA resume poeticamente este sermão.

Para Gislene Macedo no 70º aniversário natalício

O seu valor muito excede o de finas joias

Para todos que a conhecem

E dela nunca se esquecem…

Ela é música, é poesia, é beleza, é boia

Para os náufragos no mar da existência,

É água, é terra, é ar, é chama

Para os que ela gosta e  ama,

É alegria que faz a dor ter decência,

É anja que atravessou nosso caminho

Que, mesmo cercado de tanto espinho,

nos ensina com amor a cantar.

E esta bela, valiosa, e fina joia rara,

Faz nossa pobre vida ficar mais odara

Nos ajudando a andar e sonhar.

 

Julio Borges Filho

                        (Provérbios 31:1

 

(Sermão pregado no culto de gratidão pelos 70 anos de Gislene Rodrigues Lemos de Macedo)

Júlio Borges de Macedo Filho

Sobre Júlio Borges de Macedo Filho

PASTOR JULIO BORGES DE MACEDO FILHO Piauiense de Curimatá, 72 anos com 48 de pastorado, filho de Julio Borges de Macedo e Arquimínia Guerra de Macedo, é o sétimo filho de uma família de onze irmãos. Casou-se, há 48 anos no dia de sua ordenação ao ministério pastoral, com a professora Gislene Rodrigues Lemos de Macedo e tiveram quatro filhos: Juliene, Jusiel (falecido), Julinho e Julian. Agora Deus lhe deu a primeira neta chamada Sarah, de apenas 8 anos. Concluiu o curso de Bacharel em Teologia pelo Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil, em Recife. Formou-se em 1969 e foi ordenado ao ministério pastoral no dia 22 de fevereiro do mesmo ano. Pastoreou as seguintes igrejas: Igreja Batista do Rio Largo – AL (1969 a 1972), Primeira Igreja Evangélica Batista de Teresina – PI (1972 a 1978), Primeira Igreja Batista de Ilhéus – BA (1978 a 1979), Terceira Igreja Batista do Plano Piloto – Brasília (1979 a 1989), Igreja Batista Noroeste de Brasília (interinamente em 1985), Primeira Igreja Batista de Curimatá – PI (interinamente em 2000), e desde 1989, a Igreja Cristã de Brasília. Tomou a iniciativa para a organização das seguintes igrejas: Primeira Igreja Batista de Picos –PI, Igreja Batista do Lago Norte – Brasília, Igreja Batista Noroeste de Brasília (hoje, Igreja Batista Viva Esperança), e a Igreja Cristã de Brasília. Ordenou cerca de 20 pastores e uma pastora, consagrou dezenas de diáconos e diaconisas por onde passou, e celebrou mais de 500 casamentos. É considerando no Distrito Federal um pastor de pastores. Líder denominacional foi presidente da Convenção Batista Alagoana, da Convenção Batista do DF (três vezes), do Conselho de Pastores Evangélicos dos DF (duas vezes); participou de vários organismos batistas como o Conselho de Planejamento e Coordenação da Convenção Batista Brasileira, das juntas administrativas do Seminário Teológico Batista Equatorial e do Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil; e por 20 anos foi professor da Faculdade Teológica Batista de Brasília ensinando as seguintes disciplinas: Estudos de problemas brasileiros, ética cristã, teologia pastoral, teologia contemporânea, ministério urbano, teologia bíblica do Antigo Testamento, e homilética. Como teólogo produziu muitos artigos, teses, e palestras nos mais diferentes lugares, e participou de muitos congressos, seminários, fóruns, retiros, entre eles o Congresso Internacional Lousane II realizado em Manila, Filipinas em 1989. Foi orador de várias assembléias convencionais, e pregou em muitos congressos e igrejas por todo o Brasil. Como poeta e escritor já gestou e publicou cinco livros (Missão da Igreja e responsabilidade social, Voando nas asas da fé, Um sonho coberto de rosas, Suave perfume, e Uma grande mulher), tem quatro prontos para publicação, e está grávidos de mais dez livros que espera escrever e publicar nos próximos oito anos. Na área política assessorou deputado Wasny de Roure, por muitos anos, tanta na CLDF como na Câmara dos Deputados; assessorou por pouco tempo os deputados distritais Peniel Pacheco e Arlete Sampaio; o Ministro da Educação, Cristovam Buarque, como chefe da Assessoria Parlamentar do MEC, e depois assessor parlamentar do Senador Cristovam Buarque. Nesta área produziu muitos escritos sobre os evangélicos e a política, fez inúmeras palestras, promoveu muitos seminários, e foi fundador e coordenador de vários fóruns, entre eles o Fórum Político Religioso do PT, o Fórum Religioso de Diálogo com GDF, o Fórum Cristão do PT Chegou a Brasília em junho de 1969 e, desde então, a elegeu como sua cidade do coração. Agora, aposentado, deseja dedicar-se a apenas duas atividades essenciais: pastorear graciosamente a Igreja Cristã de Brasília e Brasília, e escrever apaixonadamente. Sua grande ênfase ministerial tem sido o amor cristão, a graça maravilhosa de Deus revelada em Jesus Cristo, a responsabilidade social das igrejas e dos cristãos, e o ministério urbano da igreja.